terça-feira, 16 de julho de 2013

Bouken Erekitetou

0 comentário(s)
Com o tempo venho perdendo o hábito de escrever no blog, mas recuperarei o ritmo - isso é, se eu começar a ver novas coisas, porque recentemente estou estagnado em termos de recomendações...
Fuçando por mangás seinens, deparei-me com raridades, inclusive algumas obras de Kenji Tsuruta - aquele cara do "Omoide Emanon", sabe? Sem saber por onde começar, peguei "Bouken Erekitetou" para ler e a minha reação não foi diferente da vez em que li Emanon, embora incompleto na internet, a cada capítulo me envolvia mais e mais na trama.
A história tem como protagonista Mikura, que trabalha com seu avô numa agência de entrega de correspondências pelas ilhas ao redor de avião. Isso é, até seu avô falecer, deixando Mikura sem rumo. Deprimida, ela começa a mexer nos pertences do velho e então algo lhe chama a atenção: um pacote destinado à seu avô surge, mas o mais curioso é o endereço: Erekitetou, uma ilha desconhecida na qual, dizem os boatos, aparecer  e desaparecer em variadas partes do oceano da noite para o dia.
Determinada a retribuir o último favor ao seu avô, Mikura agora faz de tudo para encontrar a tal ilha, mas a questão é: como?

O link para o mangá, em inglês, aqui.

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Uchuu Kyoudai (Space Brothers)

0 comentário(s)
Publicado desde 2008 pela Kodansha shuukan morning, o mangá tem como protagonista Nanba Mutta, um homem que acredita ser destinado ao azar devido o ano em que nasceu (1993), na qual só houve desgraça para o Japão, enquanto que seu irmão mais novo, Nanba Hibito, nasceu em 1996, quando o Japão só passou por coisas boas. Suas vidas mudaram ainda quando criança, numa noite na qual viram um UFO indo em direção a lua. Desde então, prometeram um ao outro que seriam astronautas para assim poder rever o tal objeto não identificado e para isso, estudaram bastante conhecendo vários astronautas da JAXA (Japan Aerospace Exploration Agency), frequentando várias exposições e tudo que envolvesse o espaço.

domingo, 6 de janeiro de 2013

KAIBA

0 comentário(s)
poooo olá, aqui é a paula a.k.a. kaki, a nova escritora/mendiga deste blog.
Bem, creio que o review mais apropriado a fazer numa hora destas é o de Kaiba. Por ser criação de Masaaki Yuasa, o mesmo por detrás de Tatami Galaxy, anime muito admirado pelo Matheus.
Pessoalmente é uma animação das mais geniais que já vi, está na minha lista premium. Então explicarei o porquê de tamanha admiração por esta singela obra.


O primeiro aspecto a ser notado é a animação. A simplicidade e fluidez realmente são pontos característicos, os quais são sempre bem acentuados nos trabalhos de Yuasa.
Este estilo descontraído pode ser visto como um "infantil amenizador". Digo isto porque a série aborda temas bem complexos e cheios de carga emocional, tais como as relações humanas, prostituição, desigualdade social, existencialismo, entre outros. O que nos leva á história, que segue um padrão tão único como a arte que a ilustra e acompanha de forma orgânica.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Yesterday wo Utatte

0 comentário(s)
Oi, como vão vocês? A falta de post e conteúdo para o blog me preocuparam e no desespero lembrei-me de que vi coisas muito boas das quais não compartilhei aqui (e deveria!).



"Yesterday wo Utatte", ou "Sing me Yesterday" é um mangá de 1995, feito pela Toume Kei, que tem como foco a vida de Uozomi Rikuo, um formando sem planos e ambições na vida e trabalhador de meio-período em uma loja de conveniências. Apaixonado desde os tempos de faculdade pela amiga, Morinome Shinako, ambos continuam a se encontrar para tomar uma xícara de café de vez em quando para manter contato. Rikuo nunca confessou seu amor por ela devido sua timidez e vergonha de não ter um emprego digno ou que tenha orgulho, pois não gostaria de ter que ser sustentado caso tivessem alguma relação amorosa. Morinome, por outro lado, conseguiu o emprego que sempre quis como professora em um colegial, por tempo integral.
Toda essa dramatização repetitiva  muda quando Rikuo conhece Nonaka Haru, uma garota amigável e misteriosa, quase sempre acompanhada de seu corvo. Em geral, diria que é um romance, drama e "slice of life" muito bem bolado e que superou minhas expectativas.

domingo, 24 de junho de 2012

Dennou Coil - A circle of children

0 comentário(s)
Já estamos perto de julho e já estou com tempo para escrever mais e vocês para ver mais coisas também. Realmente, já faz um bom tempo que não escrevo sobre algo inédito aqui no blog, então vamos ao que interessa, ok?
 

Dirigdo e escrito por Mitsuo Iso e produzido por nada mais, nada menos que a MADHOUSE, "Dennou Coil" foi ao ar pela primeira vez no dia 12 de Maio de 2007.

A estória se passa no planeta terra, no ano de 2026  onde a função de computadores, celulares e tecnologia em geral são reduzidas a um óculos e é normal ter bichinhos virtuais, produzidos pela famosa empresa "Megamass' ("Mega" de "Megane", óculos em japonês), que é de uso habitual de todo mundo e torna visível para quem o usa um mundo sobreposto ao real, chamado cyber space, da qual as coisas virtuais interagem com o real. As crianças desta geração usufruem disso como diversão e até para fazerem guerras virtuais, hackeando uns aos outros como modo de praticar bullying. Nossa protagonista, Yuko Okonogi, garota tímida e gentil da sexta série, sua irmã mais nova Kyoko e seu cachorro virtual Densuke estão se mudando para a cidade de Daikoku, onde sua avó, uma incrível senhora hackeadora, mora, mas o que elas não sabem é que essa cidade está cheia de casos de morte relacionados ao "cyber space", devido aos vírus que saem de espaços obsoletos, que mais parecem glitches de computador em um determinado local nesse mundo virtual, chamados de "Illegal". Outro problema é o próprio espaço obsoleto, que leva a um mundo não existente na data do mundo virtual. Dizem as lendas urbanas que pessoas que entraram nesses espaços e tiraram os óculos, nunca mais retornaram. Por causa desses vírus e o espaço obsoleto, a cidade toma medidas radicais, colocando os robôs "Kyuu-Chan" e "Satchii" que supervisionam esses espaços e acabam com esses "Illegals" e restauram o espaço para que nada saia ou entre lá. Durante o enrolar dos episódios, Yuko conhece várias crianças de diferentes personalidades que estão interessadas e vão a fundo na descoberta polêmica que a cidade esconde sobre os illegals e o espaço obsoleto com muito drama, Sci-Fi e comédia. Sem dúvidas mais um excelente anime desenvolvido pela MADHOUSE.

Comentário pessoal: Acho engraçado como essas crianças têm mentalidade adolescente depressivo, parece Peanuts (A turma do Charlie Brown). Outra coisa é suas atitudes às vezes bem maturas. Você até esquece que são crianças da sexta série e bem, é bem estranho essa mentalidade avançada. Vejam isso como um coringa em um jogo de cartas, pode ser bom ou ruim, isso eu não sei.

OBS: O traço dos personagens é impecável.

Infelizmente, para os interessados, eu só pude encontrar o torrent com os 26 episódios em inglês.